REFERENCIAIS CURRICULARES: TRADIÇÃO, INOVAÇÃO E TENSÕES NO ENSINO DA LÍNGUA PORTUGUESA

Authors:SÔNIA VIRGINIA MARTINS PEREIRA 1, GUSTAVO HENRIQUE DA SILVA LIMA 1
Institution1 UFRPE/UAG - Universidade Federal Rural de Pernambuco/Unidade Acadêmica de Garanhuns (Pernambuco/Brasil)

Abstract

O simpósio contempla pesquisas dedicadas à análise de referenciais curriculares, de modo que observem a complexidade dos processos de constituição da disciplina língua portuguesa em documentos oficiais, a exemplo dos Parâmetros curriculares nacionais (PCN), das Orientações curriculares para o ensino médio (OCEM) e, mais recentemente, da Base nacional comum curricular (BNCC), no Brasil e o Programa e metas curriculares de português do ensino básico (PMCPEB), em Portugal. Embora os documentos exemplificados componham história recente do currículo de língua portuguesa, o Simpósio abarca toda a história de construção curricular da disciplina, sem recorte cronológico específico, numa tentativa de evidenciar fatores internos e externos que incidiram/incidem sobre passado e presente do ensino de português.

Assim, trabalhos submetidos ao Simpósio devem refletir sobre tensões estabelecidas pela aproximação de visões distintas para a concepção de uma proposta curricular de ensino da língua que abrange os conceitos de texto, gênero, discurso, oralidade, análise linguística, entre outros, sem abandonar a tradição gramatical. Estudos que investiguem tanto as especificidades de tais objetos de ensino como as generalizações conceituais que subsidiam os referenciais curriculares contribuem grandemente para as práticas de ensino do português, ao evidenciarem contraposições, incompatibilidades e dissonâncias resultantes da aproximação de abordagens epistemológicas variadas e, em alguns casos, incompatíveis e de suas relações com os projetos políticos, as políticas linguísticas e as funções atribuídas para a disciplinarização da língua portuguesa.

O currículo, visto como a criação de uma tradição sobre uma disciplina, tem na elaboração de referenciais curriculares a síntese dessa criação, ainda que inacabada, pois as ritualizações de uma disciplinar escolar tendem a se construir e reconstruir. Desse modo, a proposta do Simpósio de agregar estudos que analisem documentos curriculares contribuirá para evidenciar as tensões entre tradição e inovação como fator estruturante do ensino de língua portuguesa, cujos referenciais curriculares são a materialização textual.

 

 

Keywords: língua portuguesa , ensino, referenciais curriculares


Minicurrículo:

SÔNIA VIRGINIA MARTINS PEREIRA
Professora do Curso de Letras da Universidade Federal Rural de Pernambuco/Unidade Acadêmica de Garanhuns desde 2009. Mestrado e Doutorado em Letras, com área de concentração em Linguística, pela Universidade Federal de Pernambuco. Desenvolve pesquisas sobre o ensino de língua portuguesa que envolvem livro didático de português, políticas públicas educacionais para o ensino da língua portuguesa, práticas docentes do ensino de português na escolarização básica, entre outros temas.

GUSTAVO HENRIQUE DA SILVA LIMA

É Doutor em Letras pela UFPE e atua como Professor Adjunto 2 da UAG/UFRPE. Tem experiência na área de ensino e pesquisa, atuando no campo da Linguística Aplicada, sobretudo em questões voltadas ao Ensino de Língua Portuguesa, no âmbito da didática das línguas e na relação linguagem e trabalho docente. É vice-líder do grupo de pesquisa Texto, Escrita e Sala de Aula (TEcSA/CNPq).