ESTUDOS EM (IM)POLIDEZ LINGUÍSTICA EM LÍNGUA PORTUGUESA

Authors:GEÓRGIA MARIA FEITOSA E PAIVA 1
Institution1 UNILAB - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Ceará/Brasil)

Abstract

Neste simpósio buscaremos discutir, em diferentes domínios da linguagem, como se produz e reproduz o discurso polido e impolido em Língua Portuguesa. Os estudos de polidez linguística tiveram seu início nos anos setenta, alguns deles balizados pela premissa de que a comunicação e a interação deveriam alcançar a harmonia (BROWN; LEVINSON, 1987). Talvez por conta de um recorte metodológico, muitos autores procuraram seguir essa linha de pensamento e buscaram entender como as sociedades, os grupos sociais, as pessoas de um modo geral buscam ser polidas em suas interações, entendendo que as interações são necessariamente harmoniosas. Mais recentemente, no início dos anos 2000, Culpeper buscou demonstrar que as pessoas também procuram, muitas vezes deliberadamente, instaurar novos ritmos na interação, que não sejam essencialmente de natureza harmônica ou polida. Sua proposta elencou algumas estratégias de impolidez perceptíveis em interações tanto institucionais quanto cotidianas. Em 2005, Leech lançou um artigo que apresenta duas variáveis importantes que podem determinar o limiar entre o que pode ou não ser considerado polido, são elas: a cultura e o pertencimento ou não a um determinado grupo. Deste modo, baseados numa visão de que a linguagem é uma forma de agir no mundo, este Simpósio pretende ensejar discussões acerca das investigações que abrigam a diversidade perlocucional da linguagem, especialmente no que diz respeito aos estudos da polidez e impolidez linguística em Língua Portuguesa, tendo em vista que os países da CPLP, apesar de compartilharem da mesma língua (ora oficial, ora materna), apresentam diferenças importantes no que diz respeito ao fator cultural, o que pode nos levar a supor que diferentes usos da língua portuguesa podem figurar como instrumentos de polidez ou impolidez linguística.

Keywords: Face, Impolidez, Polidez, Interação Social, Pragmática


Minicurrículo:

GEÓRGIA MARIA FEITOSA E PAIVA

Doutora em Linguística pela Universidade Federal do Ceará. Atualmente, é Professora Adjunto A da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB), coordenadora do projeto de pesquisa Preconceito e (im)polidez linguística nas redes sociais e líder do Grupo de Pesquisa Grupo de Estudos em Preconceito, Polidez e Impolidez Linguística (GEPPIL). Suas atividades de pesquisa e orientação concentram-se nas seguintes áreas: análise da conversação, gêneros digitais, comunicação,pragmática e (im)polidez linguística.