FORMAÇÃO DOCENTE E ENSINO-APRENDIZAGEM DE PORTUGUÊS: CONTRIBUIÇÕES DA PERSPECTIVA TRANSLÍNGUE EM SUA INTERFACE COM LETRAMENTOS E TECNOLOGIAS

Authors:CLÁUDIA HILSDORF ROCHA 1, IVANI RODRIGUES SILVA 1, RUBERVAL FRANCO MACIEL 2
Institution1 UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas (São Paulo/Brasil), 2 UEMS - Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Mato Grosso do Sul/Brasil)

Abstract

Este Simpósio envolve educação linguística e formação docente e busca reunir trabalhos ligados à discussão de questões relativas ao português como língua materna, estrangeira e/ou segunda língua, sob um enfoque crítico (ROCHA et al, 2017) e translíngue (CANAGARAJAH, 2013, 2017; GARCÍA; LI WEI, 2014; ROCHA; MACIEL, 2015). Nesse viés, pretende-se articular estudos que desafiem o olhar monolíngue, monolítico e grafocêntico frente às práticas educativas, formativas e de linguagens, em sua interface com os letramentos (MILLS, 2016) e as tecnologias (SELWYN, 2014) na sociedade contemporânea. A partir de visões que acatem a natureza complexa e ideologicamente marcada das linguagens e das relações humanas, em seus mais diversos contextos e esferas de atividade, objetiva-se, neste Simpósio, viabilizar debates e encaminhamentos potencialmente capazes de desestabilizar discursos e práticas que levam ao congelamento de formas centralizadoras de representação e de construção de sentidos  (GEE; HAYES, 2011), em favor de modos mais abertos e plurais de produção e difusão de conhecimentos, bem como de relacionamento entre as pessoas e os demais elementos que integram nossas vidas,  em um mundo caracterizado pelas desigualdades, em suas mais variadas manifestações. Com enfoques diversos,  serão aceitos trabalhos que apresentem problematizações sobre língua/linguagem e noções correlatas (língua materna, estrangeira etc); identidade e agência em um viés discursivo (MEDINA, 2006); tecnologias educacionais e discurso (SELWYN, 2014); a relação entre formação docente, educação linguística, letramentos e mídias em uma perspectiva dinâmica (POTTER; McDOUGALL, 2017) e voltada às possibilidades de terceiros espaços ou linhas de fuga (DELEUZE; GUATARRI, 1995), entre outros. Pretende-se, assim, contribuir para a ampliação de visões e práticas que respeitem o caráter político e afetivo da educação (FREIRE, 2004), bem como a natureza transformadora das linguagens e dos processos de formação docente comprometidos com a criticidade e com a construção mais igualitária dos conhecimentos e da cidadania.

Keywords: Língua portuguesa, Tecnologias, Formação docente, Educação crítica, Translinguagem


Minicurrículo:

CLÁUDIA HILSDORF ROCHA

Graduada em Letras (PUCSP-1987), com mestrado (2006) e doutorado (2010) em Linguística Aplicada pela UNICAMP. Fez estudos pós-doutorais pelo Departamento de Letras Modernas da USP (2013), com estágio no Centro de Globalização e Estudos Culturais da Universidade de Manitoba (Canadá). Foi pesquisadora associada junto ao Departamento de Cultura, Comunicação e Mídia da Universidade de Londres/Inglaterra (2018). Atualmente é professora do Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada (PPG-LA) do IEL/UNICAMP.



IVANI RODRIGUES SILVA

Graduada em Linguística (IEL/UNICAMP), com mestrado em Linguística (IEL/UNICAMP-1998) e doutorado em Linguística Aplicada pela UNICAMP. É Supervisora do Curso de Aprimoramento/Especialização da FUNDAP onde atua na formação de professores. Coordenadora do CEPRE/FCM/UNICAMP.  É professora do Curso de Fonoaudiologia da UNICAMP e do Curso de Mestrado/Doutorado Interdisciplinar da FCM/UNICAMP. Seus interesses de pesquisa incluem educação bilíngue para surdos, letramento(s) na diversidade e ensino de português como segunda língua para surdos.



RUBERVAL FRANCO MACIEL

Doutor em Estudos Linguísticos e Literários de Inglês (USP), com estágio doutoral na University of Manitoba no Canadá e Mestre em Linguística Aplicada pela University of Reading – Inglaterra.  Pesquisador visitante na City University of University of New York- Estados Unidos. Atualmente é professor dos programas de Graduação e Pós-graduação em Letras da UEMS. Interesses de pesquisa: translinguagem, multiletramentos críticos, formação de professores e políticas de internacionalização.