POÉTICAS ORAIS: PRÁTICAS DE ORALIDADE NA ESCOLA

Authors:LUCIENE SOUZA SANTOS 1, LIANE CASTRO DE ARAUJO 2, RISONETE LIMA DE ALMEIDA 3
Institution1 UEFS - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA (BAHIA/BRASIL), 2 UFBA - UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA (BAHIA/BRASIL), 3 UNEB - UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (BAHIA/BRASIL)

Abstract

Este simpósio se propõe a discutir práticas de oralidade e os gêneros discursivos orais a elas atrelados. Entre essas práticas, destacamos aquelas que privilegiam a palavra encantada, a dimensão estética, a função poética da linguagem. Para além das trocas cotidianas que envolvem a palavra útil, de uso comum, com função comunicativa, precisamos observar essa linguagem encantada, poética, que se propõem a discutir também em suas possíveis relações com a linguagem oral cotidiana. Nesse sentido, valorizam-se os gêneros narrativos e poético-musicais na abordagem da linguagem oral na escola, sem deixar de considerar suas articulações e hibridismos em relação à linguagem escrita. Acolhe-se ainda as narrativas e poéticas de tradição oral como um elemento desencadeador da palavra que educa e sensibiliza, trazendo para a sala de aula experiências relativas à cultura lúdica e à formação estética. Os sentidos atribuídos às práticas de contação de histórias e de poéticas orais alertam, também, para necessária consideração do que os sujeitos têm a dizer sobre os textos que lhes são apresentados. Significa também oportunizar mais situações que dão voz a esses sujeitos e suas expressões, valorizando as condutas simbólicas que, inevitavelmente, ganham espaço quando eles produzem as suas próprias histórias e jogos de linguagem, desenvolvendo o discurso narrativo e a linguagem oral.  

Keywords: Oralidade, Tradição Oral, Poéticas Orais, Contação de Histórias, Escola


Minicurrículo:

LUCIENE SOUZA SANTOS

Doutora em Educação (2013) e Mestre em Educação (2005) pela Universidade Federal da Bahia. Atualmente é professora Adjunta da Universidade Estadual de Feira de Santana e atua também como Contadora de Histórias. Compõe o grupo de pesquisa FORMARSer/UEFS e desenvolve pesquisa e extensão no Observatório de Contação de Histórias.Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Gestão Escolar, Leitura e Literatura Infantil, Narração Oral e Educação a Distância.



LIANE CASTRO DE ARAUJO

Professora Adjunta da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia, membro do Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação e Linguagem (GELING). Doutora e Mestre  em Educação pelo Programa de Pós Graduação em Educação da FACED/UFBA. Tem experiência na área de educação, com ênfase em alfabetização, leitura e produção de textos, pesquisando jogos e a tradição oral na apropriação da linguagem escrita. Editora associada da Revista entreideias (FACED/UFBA).



RISONETE LIMA DE ALMEIDA

Doutora em Educação/Universidade Federal da Bahia (2014). Mestre em Letras/Universidade Fedral da Bahia (2007). Professora da Universidade do Estado da Bahia (Departamento de Educação, Colegiado de Letras, Língua Inglesa e Literaturas, Campus II-UNEB). Atua principalmente nos segmentos: Ensino e Pesquisa de Línguas Inglesa e Portuguesa; Gêneros Textuais Orais e Escritos; Letramentos; Linguagens e Discursos; Formação de Professores (Linguagem e Educação); Metodologia e Didática do ensino de línguas.