PESQUISA LINGUÍSTICA EM PERSPECTIVA FUNCIONALISTA: DESCRIÇÃO E ENSINO

Authors:EDVALDO BALDUINO BISPO 1, CLEBER ALVES DE ATAÍDE 2
Institution1 UFRN - UFRN (BRASIL), 2 UFRPE - UFRPE (BRASIL)

Abstract

A investigação de fenômenos linguísticos baseada na língua em uso tem revelado motivações semânticas, cognitivas e interacionais neles implicadas. Pesquisadores assim orientados reconhecem que fatores cognitivos, culturais e comunicativos atuam na formatação da gramática de uma língua natural e, portanto, desempenham papel relevante na configuração estrutural de que se revestem variadas construções linguísticas. Isso equivale a dizer que há, de algum modo, uma motivação entre forma e função, de sorte que a codificação linguística de determinadas estruturas tem a ver com as funções que elas desempenham na interação discursiva e se relaciona diretamente aos propósitos que se quer alcançar (GIVÓN, 2001; FURTADO DA CUNHA et al, 2015). Acompanhando essa orientação, este simpósio focaliza estudos que investigam variados fenômenos linguísticos a partir de suas condições reais de uso, levando em consideração os fatores referidos nos arranjos morfossintáticos que assumem as construções linguísticas. Também serão contempladas pesquisas que discutam desdobramentos e alcances dos resultados de estudos sob a vertente funcionalista para o ensino de língua portuguesa na Educação Básica. A proposta aqui explicitada assenta-se na perspectiva da Linguística (Funcional) Centrada no Uso, conforme caracterizada em Matelotta (2011), Furtado da Cunha, Bispo e Silva (2013) e Oliveira e Rosário (2015). Essa abordagem teórica assume a concepção de que os usos linguísticos resultam de modelos convencionalizados com base na interface linguagem, cognição e ambiente sócio-histórico. A inter-relação dessas três dimensões motiva a fixação de padrões gramaticais, via ritualização, a partir de ambientes interacionais específicos. Desse modo, o sistema linguístico tem uma natureza eminentemente dinâmica, já que surge da adaptação das habilidades cognitivas humanas a eventos de comunicação específicos e se desenvolve com base na repetição ou ritualização desses eventos

Keywords: Funcionalismo, Análise linguística, Ensino de língua portuguesa.


Minicurrículo:

EDVALDO BALDUINO BISPO

Doutor em Estudos da Linguagem pela UFRN e docente de Língua Portuguesa na mesma instituição. É professor permanente do Programa de Pós-graduação em Estudos da Linguagem (PPgEL) e pesquisador do grupo Discurso & Gramática. Seus temas de interesse voltam-se à morfossintaxe do português, notadamente relacionados a adjetivos, orações relativas e estrutura argumental, e ao ensino de língua portuguesa



CLEBER ALVES DE ATAÍDE

Doutor em Linguística pela UFPB, é professor adjunto da Universidade Federal Rural de Pernambuco. Tem experiência em Linguística Funcional, atuando nos seguintes temas: história e descrição do português, gramaticalização, variação e mudança linguística. É líder do Grupo de Estudos da Língua em Uso (ELU/UFRPE) e presidente do Grupo de Estudos Linguísticos do Nordeste (GELNE), biênio 2016-2018